É hora de respirar futebol

A minha juventude foi marcada por dois tristes dias. O primeiro, em 1978. Atlético e São Paulo decidiram no Mineirão o Campeonato Brasileiro de Futebol. A decisão por pênaltis decretou algo inacreditável no futebol: o Atlético se tornou o único vice-campeão brasileiro invicto. Lembro-me da mãe tentando me consolar, “é apenas um jogo de futebol”, enquanto eu entrava noite adentro às lágrimas.

O segundo triste dia, em 1982. O inacreditável novamente dominou o mundo do futebol quando Paolo Rossi fez o terceiro gol para a Itália. Lembro-me de levar a namorada em casa após o jogo. O vazio das ruas, das praças, dos bares, era o retrato de um país desolado. O time de Telê Santana voltou para casa sem o título, mas deixou o mundo fascinado com uma seleção que jogava como artistas, buscando a beleza.

Dias tristes são superados por dias alegres. Em 1994, o Brasil foi campeão Mundial de Futebol. Em 2013, o Atlético campeão da Libertadores da América.  Não consigo me lembrar da sensação que senti nestes momentos, o coração tem reações imprevisíveis, sei apenas que ele me levou ao indescritível quando terminaram aquelas disputas de pênaltis. Em 2002, o coração voltou a acelerar em uma manhã de domingo, como fazia entre os anos 80 e 90 quando Nelson Piquet ou Ayrton Senna cruzavam a linha de chegada em primeiro nos circuitos mundiais de Fórmula 1. Ah, este mundo do esporte…

Agora, é hora de respirar futebol. Lembrar ao coração do conselho da mãe, “é apenas um jogo de futebol”. Ele retruca: “É mais do que um jogo, é Copa do Mundo.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s